sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

mudança de rota


mais clichê que fazer resoluções para um novo ano ou retrospectiva do ano que termina é reclamar de quem faz isso. clichê por clichê opto por relembrar, planejar e festejar. aliás, fazendo um panorama mental bem rápido, as pessoas que conheço que não gostam destas datas comemorativas são as mais depressivas, chatas, resmungonas, tristes e feias. pior quando a pessoa é tudo isso junto, aí já era, mas quando é só uma coisa ou outra a gente ainda atura, porque né, amigo é pressas coisas.

(abre parênteses) se você é da primeira turma de clichê, continue lendo. se não é, sugiro que sei lá, vá ver um filme ou então sair com os amigos ou se tratar, enfim, get a life (fecha parênteses)

claro que não farei aqui a restrospectiva completa do meu 2009 - que foi ótimo - nem minha lista de planejamento pra este ano que começa hoje. posso dizer com certeza que este foi um dos anos mais intensos destes vinte e oito que vivi, por isso tenho a sensação de ser um ano infindável, tipo, uns quatro anos dentro de um ano só.

foi em 2009 que fiz talvez a melhor coisa que eu já poderia ter feito por mim, a cirurgia refrativa. não só pelo fato de me sentir mais bonito - ;-) - mas por não me sentir dependente (como fui durante 20 anos) de um objeto de plástico e vidro. e mesmo sabendo que daqui uns 10 anos precisarei voltar a usar, quero aproveitar ao máximo o tempo sem eles...

e não é por nada não, mas neste ano mandei muito bem na empresa em que trabalho, recebi aumento e tal, mas..... decidi sair de lá. contraditório? sim, mas este é o plano pra 2010. agora que não tem mais pra onde "subir" na empresa e não tem mais com quem brigar ou então de quem receber elogios pelos trabalhos, vou deixar o jornalismo e fazer biologia ou história ou sociologia ou aulas de violão. tá, essa última parte é mentira.

dos 4 cursos de pós-graduação que comecei desde que me formei, em 2006, terminei o primeiro e único (clap, clap, clap), o de midia, informação e cultura (jornalismo cultural). e, obviamente, este fato está inteiramente ligado à saída da empresa nos próximos meses...

no amor, aquela bagunça de sempre. encontro, desencontro, reencontro. o bom de tudo isso foi a intensidade dos sentimentos. não fui "mais ou menos" em nada, sempre inteiro. e no fim, sei que amei na medida máxima que podia amar. mas...

que mais? saúde: disritima e glicose lá em cima. entretenimento: muitos filmes, muita música, muita festa, muitas viagens e pouco teatro. espiritualidade: eu, deus e só. amizades: nenhuma decepção, aliás, muito pelo contrário. família: muita confusão e no fim, a certeza de que sou amado. e claro, claro, claro, a chegada do meu sobrinho arthur só veio pra dar sentido a tudo, a pessoa que mais amo no mundo!

em resumo é isso. claro que seria muito ridículo dividir as áreas da vida (como eu fiz), mesmo porque a vida é muito mais que isso. no fim - pra ficar mais clichê ainda - se pudesse dar uma nota para o ano, seria 9, porque mesmo sendo bom, quero que 2010 seja um ano de mudança de rota.

bom, este foi o jeito que encontrei pra começar o ano neste blog - aliás o BLOG DAS 30 PESSOAS foi também uma das coisas mais legais pra mim no ano de 2009, um ano feliz. agora vou ali começar o ano na minha vida e espero que você faça o mesmo. um beijo.

ah, esqueci de falar, já que estou cada vez mais careca, mas já que não posso fazer nada a este respeito, quero pelo menos meus 8 quilos perdidos em 2009 de volta!
.
.
.