quinta-feira, 25 de junho de 2009

Não sei.


No meio de tanta informação, twitter, tv a cabo, iphone, celulares, novidades, blogs, crack da bolsa, gripe suína e porcos fosforecentes, é praticamente obrigatório ter uma opinião sobre tudo.

Fim da obrigação do diploma de jornalismo? Tenho que dizer o que penso, mesmo não tendo nada a ver com isso. Sarney acusado de corrupção? Mando lá meus pensamentos. Luxemburgo está decadente? Lá vou eu dar pitaco sobre futebol. Crise da bolsa? Esperem um pouquinho e ouçam já porque manjo muito de economia, mesmo vivendo com o cheque especial no vermelho.

Dizer "Não sei" parece que virou uma afronta, uma ofensa. Com tanta informação disponível, não ter uma opinião é quase burrice. Parece que você não lê, que não está ligado no mundo, que é um alienado de tudo. Será mesmo?

Trabalho com TV e diariamente tenho que aprovar peças audiovisuais. Às vezes tenho minhas dúvidas. Ousei dizer "não sei" uma vez e me fulminaram com o olhar. Como que você, o cara que tem que aprovar, não sabe? Ou gosta ou não gosta! Você não pode não saber. Precisamos da sua opinião.

Vamos parar um pouquinho antes que nos transformemos em pequenos Caetanos Velosos, dando opinião de qualquer coisa, como se tivéssemos um grande conhecimento de causa de tudo que nos rodeia.

Tenha coragem, encha o peito e diga "Não sei"!