sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Poesia imaginada

Ah, se o mundo pudesse ver dentro da minha cabeça
Saberia que eu sou inteligente, criativo
E tenho bom coração

Saberia que eu sou um escritor nato
Sem eu nem precisar escrever

Mas as palavras me enganam
As palavras me atrapalham
Ficam brincando de trocar
Quero escrever uma palavra e vem outra no lugar

Por isso já nem escrevo mais
O mundo pode achar que eu sou ruim
Mas se eles pudessem ver dentro da minha cabeça
Saberiam que eu não sou assim