terça-feira, 3 de dezembro de 2013

É porque eu me lembro bem

Hoje um menino de 12 anos morreu baleado em nossa cidade. Em nossa linda cidade. Não foi na distante Rio de Janeiro, nem na fria São Paulo, foi bem aqui, no nosso nariz, em Poços de Caldas. Precisei ler a matéria umas cinco vezes para ter certeza que não era um erro. Talvez um menino nascido aqui mas que agora morava em alguma cidade violenta, mas não, foi aqui mesmo. Ironicamente ou não, na Serra de São Domingos, aos pés do Cristo Redentor.

Estava com outros dois adolescentes ( 18 e 19 anos) em um carro furtado, houve uma perseguição policial, tiros e o menino foi atingido. Um menino com problemas com droga, um menino com encaminhamentos para o conselho tutelar, com passagens pela polícia, mas um menino.

É estranho assimilar um currículo tão pesado com a palavra criança, mas era isso que ele era, uma criança de 12 anos. Tão cheio de dúvidas  e inseguranças quanto o seu filho da mesma idade é,  quanto eu e você fomos um dia, portanto,  ouvir você defender uma atrocidade dessas,  ouvir você dizer que é um bandidinho a menos,  não me faz querer discutir quem é a culpa, se é da polícia, se é do sistema de educação ou saúde do país. Pra mim a pergunta aqui é outra. A pergunta é: você se lembra de você com 12 anos?