segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Somos todos medrosos e não há mal nenhum nisso

Medo... 

Meu amigo Aurélio o define como uma sensação que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa, geralmente por se sentir ameaçado, tanto fisicamente como psicologicamente. Ele é encontrado na mitologia grega como Fobos, personagem que acompanha o Deus Ares nos campos de batalha, injetando nos corações dos inimigos a covardia e o medo que os faziam fugir. Interessante é observar que Fobos era um companheiro, um aliado nas batalhas de Ares, desmistificando o papo de que ter medo é ruim. Para Ares era ótimo! 

Você já parou pra pensar quantas vezes já sentiu medo hoje? Pois bem, pare agora mesmo e pense em todas as decisões que teve que tomar, ou pelo menos em algumas. Provavelmente teve que se levantar, teve que ligar o chuveiro antes de tomar banho, teve que ir pra escola, pro trabalho, pro cursinho, pra academia, pra praia, pra casa da vovó ou qualquer outro lugar. E por que fazemos isso? O que nos move a levantar da cama? O que nos faz querer sair desse conforto que é o sono, tão gostoso e calmo. Para mim nada mais é do que o medo consciente ou inconscientemente. Medo de perder a vida, de deixar passar, medo de não ser alguém no mundo, medo de não saber o que falar, medo de não ter ideias, medo de não produzir, medo de não ser aceito, medo de não ter um namorado(a), medo de ser alienado, medo de não se sentir bem consigo mesmo e por ai vai. Temos medo de ficar desempregados, medo de repetir na escola, medo de não passar numa prova, medo de engordar ou emagrecer, medo de não ter onde dormir, medo de passar fome e até medo de ter medo. 

Isso parece até uma questão de sobrevivência, o ser humano foi acostumado a temer, e por instinto de sobrevivência saímos para caçar, desafiando o mundo lá fora, criando armas, armadilhas, desenvolvendo métodos e técnicas cada vez mais aperfeiçoadas. A religião utiliza o temor a Deus para manter seus fiéis na linha e crentes que terão um paraíso à sua espera se seguirem os mandamentos, caso contrário o destino é um só, o inferno. Algumas vezes o medo nos faz pensar e também não pensar, nos deixa estagnados, mas também nos faz agir. Muitas decisões estão diretamente ligadas ao medo. Quando alguém ou alguma situação nos impõe algo sentimos medo e reagimos acatando ou não a essa ordem. Somos pressionados contra a parede. Imagine um leão correndo atrás de um de nossos ancestrais na era pré-histórica e a única forma de sobreviver era encarar a fera, reagir, brigar, podendo se ferir e talvez com sorte, sobreviver. Assim são as pessoas do dia de hoje também, matam um leão por dia e até mais dependendo do ritmo em que vivem. É o medo de não ser profissional nos fazendo cumprir metas e obrigações no trabalho. O medo de não ser culto ou virar um ignorante nos fazendo consumir livros, músicas e revistas. O medo de não ser atraente e fisicamente capazes nos fazendo ir pra academia, praticar esportes e outras atividades físicas. Temos medo de nos tornarmos futuros fracassados e acabar num banco de uma praça, em uma cidade qualquer lamentando não ter tomado decisões, sonhado mais alto, e/ou também ter sonhado alto de mais. É tanto medo que se você olhar pro mundo lá fora dá mais medo de ficar na cama do que sair dela.

Entretanto, temos consciência pra saber que o medo nada mais é que um desafio à nossa pessoa, e quando ultrapassamos essa barreira conquistamos coisas boas e elas nos tornam seguramente mais felizes ou no mínimo nos confortam. A resposta anterior ao medo é a ansiedade e temos nos tornado muito ansiosos, essa é talvez a característica mais presente nos seres humanos atualmente. Essa ansiedade está diretamente ligada ao seu medo. Faça então como Ares, domine o seu medo, tenha ele como aliado e jogue-o contra as adversidades da vida para vencer suas batalhas. Porém, tenha em mente que até o poderoso Deus grego Ares perdeu algumas batalhas e mesmo assim continuava dando valor aos seus filhos. O medo é seu, e só você pode cuidar dele, como um filho rebelde temos de educá-lo para não deixar que atrapalhe a nossa vida. Tem pessoas que são como Ares, mesmo tendo um caso com Afrodite (Deusa do amor) só encontram a paz em suas lutas e batalhas. Todavia, sempre guardo o trecho da canção o vencedor da banda Los Hermanos: "Olha lá quem acha que perder, é ser menor na vida. Olha lá quem sempre quer vitória. E perde a glória de chorar...". Bom mesmo é aproveitar o caminho, o processo e se livrar da ansiedade de ser o "bonzão". Compre um violão, entre naquele curso, compre aqueles patins, aquela bicicleta, assuma um compromisso, comece a correr pelo menos aqueles 15 minutos por dia, dê sua opinião, faça aquela viagem que sempre quis, troque de cidade, de estado, ou de país! Só não deixe o medo te dominar. Por fim, assumimos que somos todos medrosos e não há mal nenhum nisso, é você que escolhe o que fazer com o medo, uma algema ou uma chave, um inimigo ou um aliado.