sábado, 3 de dezembro de 2016

Essência

            O essencial é invisível aos olhos, ele floresce na alma. As inquietudes surgem quando estamos, de alguma forma, longe da nossa essência. Mas como reconhecer o que é essencial em tempos que só corremos contra o relógio? Em um mundo onde crescemos domesticados com regras que fazem sentido aos que nos antecederam? Não é por mal, os mais vividos passam a receita deles do que é ser bem-sucedido e, isso, para muitos, significa ter carreira, família, propriedade.

            Você se obriga a escolher uma profissão logo que sai do colégio, passa mais alguns anos estudando para ter um diploma para ajudá-lo a entrar num mercado de trabalho que, ainda, exige diversos outros cursos. Você estuda, estuda, estuda e trabalha, trabalha, trabalha. Fica das 8 às 18h (quando não mais) trabalhando. Volta pra casa com a exaustão da rotina, toma banho, janta, dorme e, no dia seguinte, tudo de novo. Quando você tem tempo para ouvir nas necessidades da sua alma?

            Há quem seja feliz nesse moinho de gastar gente, mas há uma geração de pessoais infelizes que, depois de muito tempo nessa rotina, se questiona “o que estou fazendo da vida?”. Nesse ponto, o maior salário do mundo nunca será o bastante, ele vira artifícios para suprir a frustração, com copos cheios para minimizar o vazio da rotina insana.

            No vai e vem dos dias, é preciso parar e respirar, observando o que te move, o que te impulsiona a levantar da cama todos os dias. Propriedades e carreira não resumem nossa essência. Ser bem-sucedido é estar em paz, é seguir o que nossa alma pede, é compreender a nossa essência e respeitá-la. Más como? Parando de ouvir o mundo e ouvindo o coração, afinal, só nós sabemos o que realmente se passar no nosso íntimo. O caminho é nosso, só nosso. Ninguém pode nos direcionar ou nos salvar. A essência é nossa, só nossa! E nada é mais gratificante que reconhecer as inquietudes da alma e respeitar a essência. É nesse momento que a vida começa a ter fluidez natural, pois, finalmente, você achou o caminho certo: o caminho que a tua essência pede. Que a essência transborde e viva em constante primavera, florescendo sempre.