sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Meio dia em São Paulo

Tardiamente, nessa última semana, assisti ao Meia Noite em Paris. Mais uma vez, quero deixar claro que não acho isso ruim, o Woody Allen quer provar que é um intelectual fodão que manja pra caramba de cinema, literatura, artes, música e história.
 
Embora o filme seja bom, não quero falar sobre isso e sim sobre a era de ouro. Jamais quis viver noutra época ou mesmo tive a pretensão de voltar no meu tempo, não sou um saudosista, gosto de deixar as coisas nos seus devidos tempos: a infância passou e que fique lá. A adolescência foi um saco, a pós adolescência foi boa e que permaneça assim, a vida de adulto está sendo melhor. O futuro sim, esse será melhor.
 
Como Sabato diz, o que é a vida se não uma coleção de recordações, pretendo lembrá-las de vez em quando, tomando umas cervejas.