domingo, 7 de julho de 2013

Sobre o século

Os textos tem escorrido em pensamentos que passam. Mas esse aqui ficou. De como a gente não pode negar-se ao próprio tempo, época, realidade, local.

Se a palavra desse começo de séc. XXI é projeção, vamos usá-la, dialogar com ela, quentioná-la, transfigurá-la sem esquecer seu significado real. Seja ele bom ou mal.
Não adianta ficar fazendo charme de quem não quer pertencer, como se fosse de outra época, realidade, tempo, local.

As coisas estão no mundo.