quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Vida à Amor

Mudança, recomeços, mudanças e finais...
Dói como uma vacina, mas que deixa proteção.
Ora dói como a morte, que traz saudade, mas que também traz vida após vida.

Não pertenço mais ao lugar e o lugar está fora de mim.
Mas tudo o que cativa me pertence e assim continuará dentro de mim,
vivendo e movendo.

Hora de partir.
As histórias e as paisagens do caminho também me pertencem,
como o porta malas cheio e o coração apertado,
me pertencem como o destino mas não mais como o presente pertence.
Presente ponto de partida com o tanque cheio.

O hoje sempre chega com as bagagens,
trazê-las de ontem requer sabedoria pra saber carregá-las,
mas pra leva-las pro amanhã precisamos apenas da esperança viva.
Viva na forma mais simples,
porém a mais forte...

O combustível do tanque cheio.