segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Vida Vadia

Maria morreu na mira da metralhadora
Máquina mortífera manuseada por Marcos
Morreu Maria na mira da matadora
Mais uma mulher morta movida ao mato

Carlinhos carregava um coração cardíaco
Cheio de carisma, carinho e curiosidade
Cremado fora carregando seu carrinho
Cinzas de uma criança coberta de coragem

Dagoberto durou apenas dois dias
Diante daquele distinto diário
Doido... delirava sobre doenças e duendes
Descrevia tudo dirigindo documentário

A vida voa como vento veloz
Vão-se uns e voltam outros vários
Voando vamos vivendo sem tom de voz
Vamos voando e vivendo nossos desvairos

Fábio Fonseca