sábado, 5 de novembro de 2016

Meu fio de luz!


Hoje resolvi olhar uma estrela
Tão pequenina, uma centelha
Um pedaço do passado

Um pequeno fio de luz
Brilhando em tons azuis
De tão longe enviado

Nasceu antes de mim
E mesmo assim
Nasceu para me encontrar

E se eu não olhasse?
E se o desperdiçasse?
Onde haveria ter ido parar?

Não, este fino raio é meu
Não divido com ninguém
E o quero admirar

Ele não é igual ao teu
O meu vai mais além
Pois ele soube me conquistar

Olhe agora para o céu
Mesmo que haja um teto
Desvencilhes este véu
Sinta todo esse afeto

Pare...
Ame o seu fio de luz!
Uma nuvem se foi.
Olha outro logo ali!!!

Fábio Fonseca