terça-feira, 8 de novembro de 2016

Só Isso.


 Na vida adulta, procuramos amigos que tenham "a ver com a gente", gente que pense parecido, viva parecido.
  Grande erro.

  É muito mais divertido viver com gente diferente, religiosos, fãs de Bolsonaro, machistas, e outras coisas mais. Com esses sempre sinto o peso da obrigação de tentar mostrar minha opinião e o lado que considero correto, tenho que acostumar com frustração quando na maioria das vezes não conseguir resultados.

  Parece que me rodear de mins mesmos me deixa acomodado e preguiçoso.
  Achar alguém concorda genuinamente em diversos assuntos não é mais pré-requisito de 
convivência e sim um pequeno presente da vida, como achar dez reais, ali no chão.