terça-feira, 11 de maio de 2010

Soares da Cunha


Tenho um punhado de netos
Que acho o maior dos baratos:
São lindos quando estão quietos
E sorrindo nos retratos...