sexta-feira, 11 de junho de 2010

Vem pra Galoucura, vem

Eu não vou discutir se jogador de futebol merece o dinheiro que ganha. Também não vou discutir sobre a liberdade de expressão e as possibilidades que a internet oferece para que as pessoas exponham suas opiniões e seus sentimentos (aliás, oi? não é exatamente isto que eu faço no blog?). Acontece que a gente às vezes esquece que se futebol pra gente é diversão, lazer, amor, paixão, pra outros é meio de vida, é profissão, e neste caso, dinheiro é importante. Se te oferecessem um emprego em que você faria exatamente o que você faz, com as mesmas condições de trabalho (ou melhores), com as mesmas oportunidades de crescimento (ou maiores), pra ganhar mais do que você ganha, você não iria? Eu sei que a ética e o bom senso, apesar de bastante relativos, devem existir em qualquer lugar, a qualquer tempo. Mas se um jogador de futebol troca de time, assim, normal, dizer simplesmente que ele é mercenário só por causa disto é meio precipitado, não? Principalmente se ele volta pro time de onde ele veio, e onde ele é bem recebido, não?
Olha, eu não gosto nem um pouco do Kleber, e acho que o torcedor do Cruzeiro que também não quer gostar dele tem todo o direito, por inúmeras razões. Mas, sinceramente, depois deste vídeo, juro que fiquei com vontade de ver o cara jogar um clássico no Mineirão com a camisa do glorioso!