sexta-feira, 3 de setembro de 2010

No olho do furacão

Eu queria ter a honra de nunca ter postado aqui um pseudo-texto, um post tapa buraco, um post preguiçoso ou um post sem tempo, mas não deu. Pensei até em não publicar nada então, deixar meu dia vazio mesmo, mas sei lá, fico com pena.
Pensei em trocar com alguém, mas de última hora não achei ninguém com o texto pronto. O que fazer? E meu texto estava quase pronto no computador que eu deveria ter ligado há um dia atrás, mas mudaram os planos, os horários, os dias, o motorista atrasou, a companhia não quis trocar a passagem, e aqui estou, nem lá, nem cá, em Campinas, voltando de Franca, indo para Poços de Caldas, em uma Lan House cara enquanto meu segundo ônibus não vem.
Segunda-feira eu já tenho que começar a trabalhar e eu nem sei se eu quero mesmo ir, ou se quero pra outra empresa que me mandou um e-mail agora, nesse minuto, nessa lan house, enquanto eu abria o blogspot . Por isso vou colocar esse título, porque é como eu me sinto, no olho do furacão.