sábado, 27 de agosto de 2011

quatro minutos

com quatro minutos para expirar o prazo, eu consegui terminar um projeto que, um mês depois, ganhou um financiamento nunca conseguido antes. e aqui? aqui em rondônia faltam justos quatro minutos para meia noite.ainda é dia 26. mas para o resto do Brasil já é dia 27. "meu" dia acabou há uma hora. tudo é mesmo relativo. desde a última vez que aqui escrevi, pensei inúmeras vezes - ainda - sobre o tema da viagem. e justo porque não estou mais viajando. estou em casa. na casa que eu adoro que fica na cidade que eu ignoro. ignoro porque não gosto. tudo é mesmo relativo.

neste meio tempo também li um livro de Barthes. O neutro.  E li Zero, do Loyola Brandão. E também Eles eram muitos cavalos, do Rufatto. De todos, é verdade que só sinto vontade falar de O neutro.
.
.
.
continuo depois de hoje.