domingo, 11 de novembro de 2012

Canções

Há canções que dizem tudo, há canções que dizem nada. Há canções que agradam os gregos e canções que agradam a todos. Eu gosto das canções que tem o aroma das frutas e o cheiro das flores. Gosto das canções que sentem a brisa do vento e ouvem o barulho do mar. Canções que molham com a chuva e secam com o sol e as que dormem com a lua e acordam com o verão. E as canções das estrelas então? Há tantas quanto as que estão no céu. Lindas canções que dizem exatamente do jeito querem dizer ou que devem ser ditas. Queria eu escrever as canções que ainda faltam ser escritas e ter escrito as que eu já ouvi e fui incapaz de criar. Será que há canções tão belas a serem criadas que indeferem das tantas que já conhecemos?