terça-feira, 2 de abril de 2013

Os 5 estágios da interação humana dentro de uma sociedade urbana

A relação social das pessoas dentro de uma comunidade é um dos temas que mais me intrigam nessa vida. Num belo dia você conhece uma pessoa, alguns anos depois essa pessoa passa por você na calçada e os dois fingem que não se conhecem. As consequências da interação humana são complexas e imprevisíveis. Não sei se algum autor renomado da psicologia ou da comunicação social já fez essa classificação antes. Na dúvida, resolvi criar os 5 estágios da interação humana dentro de uma sociedade urbana.

Estágio 5 - Interação muito íntima
Quando duas pessoas se falam por telefone, e-mail, whatsapp, mensagem de facebook ou mensagem de texto regularmente ou quase que regularmente. Os encontros ao vivo são regulares ou esporádicos. Exemplos: namorados, familiares próximos, amigos de infância, amigos do trabalho, amigos em geral.

Estágio 4 - Interação íntima
A interação íntima é quando duas pessoas não costumam se falar, mas quando se encontram por intermédio do acaso, a conversa flui naturalmente por no mínimo três minutos. Exemplos: ex-namorados, amigos de infância, familiares distantes, amigos de amigos.

Estágio 3 - Interação básica
Quando duas pessoas se encontram, se cumprimentam com dois beijinhos ou aperto de mão e apenas trocam falas monossílábicas como "fala cara", "adorei seu cabelo", "quanto tempo", "pois é", "não some não", "bom te ver", etc. Exemplos: amigos de amigos, colegas de trabalho, amigos/colegas de facebook.

Estágio 2 - Interação quase nula
Quando duas pessoas se encontram na rua e o cumprimento é feito à distância com um aceno, um grunhido, um sorriso amarelo ou quando os envolvidos mexem a cabeça abrindo levemente os olhos. As duas pessoas normalmente não param para se falar. Exemplos: Amigos/colegas do facebook, ex-namorados, ex-ficantes, colegas do colégio, colegas da faculdade.

Estágio 1 - Interação nula 
Mesmo que duas pessoas se conheçam, na interação nula elas fingem que não se conhecem. Podem até se olhar meio torto esperando o cumprimento da outra pessoa, mas é como se nunca tivessem se visto antes na vida. São completos estranhos. Exemplos: ex-namorados, habitantes de países ou cidades diferentes que nunca se falaram antes, amigos antigos, amigos de ex-namorados.