sábado, 21 de junho de 2014

Sobre ver o lado positivo (e nem tanto o negativo) da vida!

Li uma vez, em algum lugar, que devemos procurar ser felizes primeiramente com a gente mesmo.
Agindo assim, a felicidade com o próximo será consequência, não dependendo assim a sua felicidade de terceiros.

E não sei por quê, mas estava lembrando disso hoje.

O quê é preciso para ser feliz?

Depende de cada um!

O quê é importante para mim, pode não ser importante para você e vice-versa!
Vira e mexe lemos textos nas redes sociais e na internet em geral que tendem a nos ensinar os caminhos de uma vida sussa, tranks!

Eu sei de mim.
Precisava aprender a me preocupar menos com tanta coisa, com tanta gente...
E tenho aprendido!

Não é indiferença ao mundo exterior não! Muito pelo contrário!
Mas as coisas e pessoas, em nossa vida, tem sobre nós o poder que damos às mesmas!

Que tal então tentarmos aprender com o Timão sobre aquela filosofia Hakuna Matata?

"Ah, Márcio... Mas o quê as pessoas irão dizer?!"

Nããão, filho! Já tá começando errado!
Pra quê se preocupar com o que os outros pensarão sobre a SUA VIDA

Entendeu o ponto?

Às vezes deixamos de viver porque não sei quem pode não gostar, porque o outro, ou a outra reprova isso e aquilo... 

Mas... Peraê: É realmente necessário?

Lógico que pessoas tem uma grande importância no nosso dia-a-dia, em nossa vida, e tudo o mais!
Somos indivíduos, mas vivemos em sociedade, amigos, família.

Não significa, porém, que não precisemos estar com nossos filtros sempre em alerta.

Já parou pra pensar em quem são as pessoas com quem você pode realmente contar no aperto?
Quando o chão sumir debaixo de seus pés?
Porque na hora da felicidade, da brisa, da conta gorda no banco, a coisa mais fácil é ter amigos.

Mas quando você tá no vermelho, quando te falta aquele amigo/ente querido, quando você reprova em algo, aí, meu querido, é que você testa realmente quem são os seus.

De conveniência, o mundo tá cheio.
A vida ensina, e sinceramente, uma hora a gente cansa.

Mas esse cansaço é um cansaço bom!
Quando você manda tudo às favas, você começa o processo de ser você mesmo!
Dane-se o que pensam de você.
Autenticidade.

Já escrevi aqui (ou foi num outro blog, não lembro) que muitas vezes as pessoas nos cobram a autenticidade, de sermos nós mesmos, com nossas atitudes e opiniões, mas quando tomamos isso como verdade, pronto! Nos criticam. Não aceitam nossas verdades e vontades.

Uma frase que adoro: "As pessoas não estão preparadas para as nossas verdades."

Porque nos idealizam.

Certa vez, pensei em postar assim: Tenho uma receita maravilhosa para quem vier a me conhecer, não se decepcionar comigo: Não me idealize!

Mas não adiantaria. Creio que isso faça parte do ser humano. "Ser" humano.

"Nunca pensei que você faria isso comigo" foi uma frase que aboli de minha vida.
Gente... Todos temos nossas fraquezas e, uma vez que tenhamos errado com alguém, por mais que queiramos e tentemos não errar mais... É difícil... 
Pura e simplesmente porque somos humanos, e errar faz parte, quer gostemos ou não.

Claro: isso não é desculpa para sairmos ferrando todo mundo com a desculpa da humanidade.
Mas acho que você entende o quê estou querendo dizer.

Problemas, todos temos.
Saúde, relacionamentos, família, din din e afins.

Mas se olharmos a vida somente para o prisma dos problemas...

Sempre digo à mim mesmo (estou tentando evitar dizer coisas à pessoas nos últimos tempos) que tudo na vida tem dois lados. O positivo e o negativo.
É aquela história clichê (mas real) sobe o copo meio cheio e o meio vazio.

Não é fácil ser otimista nos dias atuais.
Mas a gente vai tentando! 
Exercício diário. E pra quem trabalha com gente, o desafio é dobrado.
Mas e aí... Hein? Hein?

Bora tentar?

Os problemas, as irritações continuarão te rodeando. 
E como eu e você não somos robôs, sentiremos na pele essa emoção!
Mas não podemos deixar que essas coisas, esses sentimentos nos dominem!

Pra mim, confesso que já foi bem mais fácil.
Maaaas, com a idade, a paciência vai acabando!
E pra não me tornar um velho chato, se eu não treinar positivismo hoje, não sei o quê será de mim amanhã!

Bem, acho que já escrevi bastante. Mês que vem eu volto!
Uma dica final: OUÇA MUITA MÚSICA!

Não importa qual ritmo, qual tipo!
Esse é um vício bom que tenho!
Sempre ouvi muita música, desde criança!
Tanto que hoje trabalho em rádio!

E já notou que todos os meus posts terminam com um clipe?
Amo música!

Hoje deixo você com essa banda que JAMAIS deveria ter terminado: The Corrs!
É o tipo de música que eu colocava logo ao acordar, quando tinha só um emprego a noite!

E não esqueça de tentar ver o copo sempre meio cheio!
#TamoJunto na tentativa! ;)