terça-feira, 19 de agosto de 2014

Secret

O aplicativo mais polêmico da atualidade dispensa apresentações detalhadas. Lançado nos Estados Unidos com o objetivo de "incentivar as pessoas a compartilhar seus pensamentos e sentimentos mais profundos, gerando conversas genuínas que seriam impossíveis de outra forma", o Secret acabou seguindo por caminhos menos altruístas.
Poder gritar ao mundo seus segredos e desejos sem que seja julgado por isso é extremamente sedutor, e segundo os criadores do aplicativo, o objetivo era esse. Mas não é dessa forma que o mesmo tem sido usado. O Secret é o principal disseminador de um dos novos males do século, o Cyberbullying.
Por definição, cyberbullying é "quando a internet, telefones celulares ou outros dispositivos são utilizados para enviar textos ou imagens com a intenção de ferir ou constranger outra pessoa." Segundos especialistas, o cyberbullying é pior que o bullying por si só, pois a pessoa afetada sofre da sensação de que "todo mundo já sabe", não tendo opções de escolha de fuga, como mudança de colégio, cidade, ou desmentir a mensagem disseminada através do próprio divulgador da mesma. O autor desconhecido se mantém "protegido" sob o anonimato garantido pelo aplicativo.
Defensores dizem que o aplicativo é divertido e que o usam como método de descontração. Quem já teve sua intimidade divulgada no mesmo, discorda. Em uma era em que o que o tema "exposição pública" tem sido tão debatido, o aplicativo chega para atrapalhar. Pais, conservadores e defensores da ética se agrupam em um time que tenta convencer as pessoas a não se exporem tanto na internet, uma vez que perde-se o controle do que foi publicado no segundo em que o post é feito. No caso do Secret isso é ainda pior, uma vez que qualquer um pode postar qualquer coisa a seu respeito, sendo verdade ou não, não tendo necessidade de provar o que foi dito. Recentemente um amigo, que nem sequer possui o aplicativo teve sua foto publicada no mesmo. A legenda era elogiosa, mas apesar da boa intenção do autor, os comentários não seguiram todos pela mesma linha.
O resultado disso, como era de se esperar, foi parar na polícia. Uma pilha crescente de processos têm sido abertos contra o aplicativo. Os criadores se defendem dizendo que os posts são apagados após denúncias, mas sabe-se que é impossível conter a velocidade dos danos causados. A polícia adverte que os casos serão investigados e que os usuários não contem com a segurança do anonimato uma vez que cadastros são necessários para se usar o aplicativo ou qualquer outro acesso à rede, e que, caso descobertos, os autores sofrerão as devidas punições penais.
Casos como esse não são tão comuns em outras redes sociais, onde tem-se foto e nome identificando o autor, o que gera opiniões revoltadas como as de quem dizem ser um aplicativo covarde e desrespeitoso. 
Concordo em partes. Não acho que o problema esteja diretamente no aplicativo. O problema do Secret está em ser usado pela única raça que não se importa em disseminar a crueldade deliberadamente e ainda se divertir com isso.