segunda-feira, 27 de julho de 2015

For all


Finalmente participei do FENFIT (Festival Nacional Forró de Itaúnas)! A festa acontece no município Conceição da Barra (ES), especificamente na vila de pescador chamada Itaúnas. É um acontecimento muito importante no calendário dos forrozeiros, pois são duas semanas intensivas de forró pé de serra.

Itaúnas se enche de gente do Brasil todo que vai para o "bar do forró", onde acontece o festival, mas que transborda por todos os cantos da vila. A proposta do FENFIT é revelar e incentivar novos talentos musicais, tendo premiação em dinheiro e gravação de CD para a banda/trio vencedor. São várias categorias: melhor letra, revelação masculina e feminina, melhor sanfoneiro, melhor trianguleiro, melhor zabumbeiro e melhor intérprete.

A festa segue com apresentações das bandas selecionadas, sendo intercalada por bandas consagradas, como Falamansa, Mestrinho, Bicho de Pé, e é emocionante acompanhar a apresentação dos candidatos, que levam torcidas próprias.

No forró, não há uma regra básica de como dançar, mas cada cidade carrega um sotaque próprio. Em SP, o samba rock emprestou o seu tempero e talvez seja nossa marca por aqui. Ainda não tenho muita experiência fora, mas a impressão que fiquei é que os cariocas gostam de uma dança mais sensual, com bastante rebolado; os baianos são muito habilidosos com os pés e fazem movimentos complexos com eles; nordestinos em geral não fazem giros, eles se concentram no movimento do casal junto e os capixabas foram os mais surpreendentes pra mim: a união dos pés habilidosos dos baianos com movimentos quadrangulares! Isso porque, normalmente, os movimentos de giro são circulares e achei muito criativo o modo como eles dançam por lá no Espírito Santo.

O festival acontece durante a madrugada, mas saindo do "rock" (a versão capixaba de "balada), se emenda com o "forró da padaria". As lindas dunas que margeiam a vila são alegradas por músicos amadores e assim a praia se transforma numa pista de dança.

Por tudo isso, se curte forró pé de serra, xote, baião, xaxado, rastapé, não deixe de conhecer a vila de Itaúnas. Aliás, o estado do Espírito Santo inteiro! O turismo é razoavelmente pouco explorado pelo potencial que apresenta.

Ano que vem tem mais! ;)