sábado, 9 de janeiro de 2016

Minas Gerais


Começar o ano de alma lavada, com água doce, pura, limpa, forte e gelada de uma cachoeira.
Renovar as energias, deixar a correnteza levar o que é ruim.
Contemplar o mar de morros, verde e azul, lá no horizonte... ao alcance das mãos e sob os meus pés.
Ouvir histórias, contar estrelas, evitar morcegos, cheirar flores, admirar cavalos, subir e descer ladeiras e caminhos e trilhas...
Me queimar de sol, provar comidas, ouvir o cantar dos pássaros e o coaxar dos sapos.
Brincar de adivinhar os desenhos das nuvens e de cantar com o clube da esquina.
Amar, rir, ler, sonhar, ser grata...
Aqui, em Minas Gerais.

Para ouvir: