sábado, 10 de dezembro de 2016

Da confusão que se é viver.



Ainda me surpreendo no quanto a vida pode ser confusa, no quanto podemos ficar confusos diante da vida.
É um assunto bem clichê esse, há quem tenha a fórmula exata de como descomplicar a vida, há quem saiba exatamente como viver plenamente.
Eu claramente não me encaixo nesse grupo de pessoas que tem uma certeza exagerada do que se quer, do que se vive.
Volta e meia tomo minhas decisões sem base nenhuma, sem ter ideia do que estou fazendo...
Talvez seja uma particularidade minha não saber bem nem escolher que comida comer na praça de alimentação do shopping e sempre achar que devia ter escolhido outra.
Sei lá, diante de tantas opções para mim é muito difícil escolher uma só e ter certeza disso.
Talvez eu só seja mesmo muito insegura, talvez eu goste de diversidade ou talvez eu goste quando não tenho opções...
Diferente da comida, a vida te f*** a cada escolha errada, ela faz questão de esfregar na sua cara que você não soube escolher, que você tem que segurar a barra das suas escolhas.
Claro! Ah quem fuja, ah que finja ter sempre a melhor escolha, esses dois devem ser as mais comuns vistos por aí...
Essa confusão toda que é viver as vezes me deixa num desespero só.
Tipo: Só eu não sei o que to fazendo?
Estamos no fim do ano e eu não tenho realmente ideia do que virá, pior ainda saber o que virá com as escolhas feitas esse ano.
Talvez só seja um grande e imenso nada o que é bem improvável...
Admitir isso tudo não me deixa mais confortável diante da situação, mas me salva de ficar fingindo que tudo está muito perfeito.
Embora não esteja nada tãooo ruim, tenho a sensação de que algo não se encaixa, ou esta faltando sei lá...
Enfim, vou vivendo e acreditando que toda essa vida e escolhas sejam as mais certas que posso fazer...