quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Desejos

Voem queridas palavras
Com o dever de amar
A mágoa em mim contida
Rogo para que ela se vá
De mim quero alegria
Sorrisos e fantasia
A leveza do sonhar

Não se percam no caminho
Levem meus sentimentos
Para qualquer direção
Não se limitem ao tempo
Atravessem dimensões
Abracem os corações
Corram através do vento

Toquem todas as pessoas
E as encham de carinho
Amorteçam suas dores
O horror de ser sozinho
Vistam-se do pôr do sol,
Um sustenido, bemol
No cantar dos passarinhos

Carreguem a esperança
Façam gigante a paz
Esse é o meu desejo
Isso tudo me apraz
Espero ter animado
Ter também incentivado
O amor que aqui se faz

Fábio Fonseca