sábado, 18 de março de 2017

Sujeito

Das frases que eu não gostaria que você tivesse dito, nunca quis ser o sujeito, mas sim o futuro simples de um pretérito imperfeito.

Das histórias que você tenha que contar, não quero ser o vilão e nem o príncipe, nem protagonista e nem coadjuvante, eu seria apenas e perfeitamente o marcador de páginas do livro da vida, ajudando a separar as páginas viradas das que ainda serão descobertas e aprendidas, mesmo que eu não seja mais útil quando chegar no final.

Não quero ser um motivo, a razão ou a irracionalidade pra algo, mas quero ser eu e estar com você até o final que for, feliz ou não.