segunda-feira, 23 de novembro de 2009

História sobre a cegueira

Corria pelo centro de SP, atrasada, quando vi uma cega parada no meio da multidão. Posso ser paulistana mas tenho compaixão, me aproximei e perguntei se ela queria ajuda. Ela simplesmente respondeu:
- Estou bem, só estou ouvindo a música.
Foi então que eu percebi um lindo som de violino. Procurei em volta e vi numa sacada de um prédio antigo um homem tocando. Passava por ali todos os dias, nunca o tinha visto, nem ouvido sua música.
Eu e aquela cega éramos as únicas pessoas no meio daquela multidão que o estávamos "vendo".
Quantas coisas lindas e gostosas a gente deixa de ver/ouvir/sentir/cheirar todos os dias?

Essa é a hora de sentir-se bem