sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Um feliz ano se vai, outro feliz se aproxima


Quase já se despedindo de mim, e de todos, 2011 encerra seu espetáculo. As cortinas compostas por seus dias já na iminência de fecharem-se anunciam o fim. Foram 365 dias intensos. Uns dias duraram anos, outros, apenas algumas horas. Sorri, chorei, vivi. De cada alegria, o desejo de reviver, de cada tristeza, a lição pra não mais vivê-la. Tive perdas necessárias pros ganhos futuros. Tive ganhos expressivos e afáveis. Amei demais. E fui demasiadamente amada. Tive ao meu lado as melhores pessoas, as que compensavam outras que nem valeram a pena manter ao meu lado. Errei e acertei quase na mesma proporção. Cresci. Escrevi mais e melhores versos. Versos de uma felicidade explícita, de amores infindáveis, antigos e recentes. Descobri sensações novas. Me reinventei pra me tornar melhor para mim mesma, pro meu filho querido e pros amigos encantadores que tenho. Aprendi a reconhecer meu sentimentalismo mais intimamente e a usá-lo na medida certa. Conquistei e fui conquistada. Tive encontros e reencontros memoráveis. Revivi histórias incríveis, reaprendi a ser eu. 2011 foi um ano importantíssimo. Um marco. Começou meio indesejado, termina completamente bem quisto. Deu-me dias fantásticos. Não os esquecerei jamais. Deu-me pessoas presenteáveis. Repaginou a minha vida como há tempo nenhum outro ano o fez. Foi um ano de suma importância pra mim, pra minha vida, pro meu futuro. Só tenho a agradecer e aqui não caberiam os tantos nomes que merecem e devem ser citados, por isso, não os citarei, mas eles estão escritos dentro de mim, implícito nessas e em todas as linhas que eu escrevo. Que venha um novo ano. Estou preparada para recebê-lo de braços abertos, de versos pensados, de euforia antecipada. Com muito amor, muita verdade, muita cumplicidade, muita inspiração, muita ternura. Que sejam dias ainda melhores. Que venham conquistas ainda maiores. E que as pessoas que me acompanham estejam ainda mais presentes, não apenas aqui bem dentro de mim, mas ao lado da minha presença. Então, desejo à todos um feliz ano novo e que as felicidades que busco pra mim se estendam à cada um. Muito obrigada aos amigos íntimos, aos meus familiares, ao meu filho, especialmente, à Deus e a todos aqueles que, em menor ou maior proporção, contribuíram para que eu me tornasse a pessoa que sou, bem como agradeço por me inspirarem a escrever os meus melhores e mais intensos versos. Que estejamos todos sempre juntos, física ou emocionalmente.

Um feliz 2012 à todos e um beijo meu em cada um.

Lai Paiva