sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Uma espécie de retrospectiva que se mistura com declaração de amor



O amor,
que medo que dá
podemos
nos debater,
fugir, esquivar,
mas...
por tortuosos caminhos e tempos...

Em 2009: E a vida recomeça:
" I want somebody to love me
I want somebody to be nice
See the boy, I once was in my eyes
Nobody's gonna save my life"


Em 2010: O equilíbrio necessário:
"As pernas das mulheres são compassos que percorrem o globo terrestre em todos os sentidos dando-lhe equilíbrio e harmonia."



Em 2011: O que sobrou aos demais:
"Todo mundo quer amor. Todos os tipos de amor: amor físico, amor sentimental ou simplesmente a ternura desinteressada de alguém que escolheu outro alguém para a vida toda, e não tem olhos para mais ninguém."