terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Tudo o que se faz ou se pode fazer - ATO - Modo de proceder - ATO - Ocasião em que é feita alguma coisa - ATO -



Esqueci. Desculpe. Esqueci de postar o dia 29, vale hoje? Se não valer desculpe.Culpa da idade, da vida, do tempo que só chove e me desanima. Esqueci de postar, esqueci que domingo era dia, acordei tarde, devido ao ato de amor, ordem divina segundo o casal, oficializada a união, 5 anos de namoro, conforme manda o figurino, foi bonito, eu não chorei. Esqueci de chorar acredita? Pasma fiquei, como assim? Chorar faz parte de mim. Esqueci. Na sexta show da Tulipa, poxa que simpática, voz afinada, no tom, hiper engraçada. Esqueci de escrever antes, por que o show foi na sexta, o casamento no sábado, como tenho toque com algumas coisas, não gosto de desordem, é tudo certinho, arrumadinho, toque da ordem, não permite a desordem, nem mesmo para escrever. Mas uma vez desculpe, esqueci. Acordo com barulho de telefone, atendo, sonolenta, caindo pelas beiradas, a amiga dizendo "ei não leu meu recado, até as 15:00 estarei na paulista, se quiser vem me encontrar, vamos almoçar vai..." Outra vez e desculpe, esqueci de acessar o face, cheguei tarde. Saio 3 horas depois, encontro-as no bar de sempre, ué e não era para almoçar? "Pois é, almoçamos noutra vez, você chegou tarde vamos bebemorar a minha ida, rumo as europas." Bora beber. Almoço será lanche. Ah desculpe estômago, comida caseira é outro dia. Esqueci a gastrite, ou a magreza, a necessidade de comer. Bate pernas, passo a passo paulista e chocolate, tchau miguxa, feliz sonho realizado! Abraços. Esqueci de dizer vai com deus, boa viagem! Chego em casa, o domingo acabou. Esqueci, de ler o livro, de arrumar a cozinha. Esqueci de levar o lixo pra fora, esqueci de ligar pra mãe e dizer "tô viva", esqueci de acessar email, esqueci de xerocar os documentos para segunda-feira, esqueci.

Esqueço de tudo, às vezes esqueço de esquecer. Só não esqueço da comunidade Pinheirinho, das mulheres e crianças retiradas de suas casas e mantidas em abrigos, dos homens e suas casas destruídas, pela ordem superior! Não esqueço. Comovida e orgulhosa da força e luta, da garra de enfrentar a ação de despejo. E fortes se mantêm até agora em enfrentar o descaso de autoridades, a incompetência de governantes, a inércia da justiça a justiça! Não esqueço! Sabe por quê? Dentre todos os levantes, todos movimentos populares de ação de trabalhadores, nunca contemplei tanta garra, negação a ordem superior, sendo apenas vencida pela covardia, de dar alegria, para desocupar com injustiça, violência, opressão, na surdina, na madrugada! Ah se não fosse a covardia, garantida a resistência e exemplo. Resistência que perdura em sobreviver, garra em vencer o dia-a-dia sem nada, exemplo de que não temos o poder. Esqueci. Retifico, somos o poder, o segredo da vitória. Por isto o ATO DE ESCREVER, O ATO DE POSTAR, A ATO DE CURTIR, O ATO DE COMPARTILHAR, O ATO DE DIVULGAR em toda rede social que tenho acesso, O ATO DE FALAR, O ATO DE "GRITAR", O ATO DE IR AS RUAS, por não esquecer, não aceitar e não querer que aconteça a outros o que aconteceu a eles. O próximo: ATO NACIONAL EM DEFESA DOS DESABRIGADOS DO PINHEIRINHO SJC- SP - BRASIL - quinta-feira - 09:00 às 19:30 Pca Afonso Pena em São José dos Campos. Em apoio, em defesa, minha solidariedade aos moradores de Pinheirinho! Esqueci de mencionar a data, 02.02.2012, desculpe, esqueci.

***