segunda-feira, 5 de março de 2012

Tatuagem

10

9

8

7

6

5

4

3

2

1

Esta contagem regressiva poderia ter sido diferente. Diferente, especial, ela pensou. Com duas taças, um espumante e dois sorrisos alongados na praia de Copa. Ela teria motivos de sobra para mais uma tatuagem. Talvez na nuca, talvez uma frase, talvez o nome dele. Ela, que adora colecionar memórias na pele. Tatuar é contar uma história para sempre (mesmo com os procedimentos à laser para apagar). Esquecem que as histórias da pele ficam tatuadas para sempre na memória. Eles se separaram no Natal. Ele voltou para Buenos Aires. Ela tatuou Carpe Diem na virilha. Os bilhetes do reveillon em Copa continuam em cima da estante.

*****
Depois de ler, ouça esta canção: http://migre.me/7nKiF