segunda-feira, 15 de julho de 2013

Who you gonna call?



Os fantasmas que podem atrapalhar sua vida não são aparições de gente morta vestindo lençol com furos no lugar dos olhos, loucos para puxar seus pés. São, na verdade, espectros hipotéticos de pessoas ou situações que sua mente cria e adora responsabilizar por tudo o que dá de errado.

É a mania de se achar a vítima de uma conspiração internacional. As crises infundadas de ciúme. O pote de sorvete que fica te chamando lá do freezer, no segundo dia de regime. O receio de conviver com alguém que tenha uma orientação religiosa, política ou sexual diferente da sua...

Todos nós temos tendemos a querer jogar nos outros a responsabilidade por nossos fracassos. E nada melhor do que fazer isso com algo ou alguém que não pode se defender, não é mesmo?

O problema é que essas desculpas só são convincentes para aqueles que as inventam. Para os outros que te vêem penando com almas penadas sem ao menos procurar ajuda, você é apenas patético. E se você faz o tipo patético, meu caro, pode começar a aprender a brincadeira do copo, pois seus fantasmas imaginários são os únicos que permanecerão para ouvir suas lamúrias.