domingo, 14 de agosto de 2016

Soluções Práticas - Parte 14

O telefone tocava insistentemente no escritório empoeirado. O som do velho aparelho ecoava pelo cômodo vazio, mas ela não conseguia alcançá-lo. A mancha. A mancha formada por aquele líquido viscoso deformava tudo à sua volta. De repente ela não estava mais no prédio às margens do Rio Neva. Estava numa estrada deserta por onde andou durante o que pareceu uma eternidade até chegar a um precipício. Demorou um tempo para perceber que estava na beira de uma cratera gigantesca criada pelo impacto de um asteróide. Ainda saía fumaça do pedaço retorcido de metal que estava aos seus pés com a inscrição “CCCP - Combate Categórico aos Chumaços e Pelos”. A mancha. A mancha novamente encobriu toda a paisagem e ela sentiu como se estivesse deitada e sua cama voasse.  

Natasha acordou com um leve gosto de chutney na boca e não acreditou no que viu.