terça-feira, 9 de agosto de 2016

Soluções práticas - parte 9

Ao notar o espanto no rosto de Egor, Natasha tocou o líquido quente que saía de seus ouvidos com mais atenção e sentiu uma certa viscosidade na textura. Sangue! Pensou de sobressalto, ao mesmo tempo que olhava para suas mãos molhadas com o líquido que, para seu temor, não era vermelho e sim negro como uma noite sem luar. 
Natasha arregalou os olhos sem entender o que estava acontecendo, o líquido continuava escorrendo e se empoçando. Todos na pequena sala ficaram enauseados ao sentir o odor que o líquido emanava, então o comandante Olegiev segurou Natasha firmemente pelos braços e a levou para fora. Não deu tempo de percorrer todo o corredor espelhado e reluzente, Natasha caiu desmaida. 
Gastrov, preciso de você, traga ajuda, disse Oliegov em seu verberal, aparelho muito pequeno utilizado para comunicação interdimensional.
Segundos mais tarde surge Gastrov com outro homem igualmente forte, mas utilizando um uniforme diferente, de qualidade inferior. Ele segurou Natasha desfalecida em seu colo e seguiu Oligiev por todo corredor, até chegarem em um laboratório de alta tecnologia. 
O ajudante que acompanhava Gastrov ficou parado na porta da sala pequena.
O líquido viscoso e preto finalmente parou de escorrer, mas seu volume era considerável. As poças e gotas deixadas para trás começaram a se mover, na mesma direção, como se atraídas umas pelas outras, até se unirem em uma forma impressionante!