domingo, 8 de novembro de 2009

a hora do sim, o descuido do não


tem dias que, como vinícius, eu fico pensando na vida
e, há saída?
vejo uma grande contradição
não tem encontro sem separação
não tem manhã sem anoitecer
há de se acabar pra poder renascer

tem dias que, como vinícius, eu fico pensando na vida
e, há medida?
vejo uma vaga extensão
não tem escolha sem negação
não tem retorno, só compensação

sei lá, sei lá
a vida é uma grande ilusão?
sei lá, sei lá
a vida tem sempre razão?