terça-feira, 17 de maio de 2011

Você que inventou a tristeza, ora tenha a fineza de desinventar

É só me deixar bem quietinha, que coração ferido cospe mesmo mágoa na esperança de criar carapaça, porque coração ferido é bicho doido, chora mais que pano torcido, sabe que é hora de calar mas joga fora tudo que é palavra feia, mesmo sem saber que não é isso, que vai passar, sempre passa, mãe vive dizendo essa máxima quando afaga, e a gente sabe, chorando baixinho, que raiva passa, lava a gente e no final tudo fica novo, cheirando a amaciante e pronto pra ser recolhido do varal.