quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

O dia foi cheio e atrasei o dia 17 porque estava morta. Literalmente

Acho bonito, juro, a língua ser viva, as pessoas atribuírem novos sentidos às palavras, acrescentarem novas palavras ao vocabulário desde que isso seja feito de forma consensual (ou quase). A língua representa, ela também, as mudanças de um povo. Mas algumas coisas, desculpem-me, não têm meu perdão.
Uma delas é o uso indiscriminado do ‘literalmente’. Não sei porque as pessoas acham bonito usar literalmente, não sei se a palavra é comprida, sonora, parece ser requintada ou diabos que a parta. Só sei que existe essa profunda mania de metê-la em tudo, inclusive quando não se trata do sentido denotativo da palavra ou expressão. Nesses casos, desculpem-me, isso está errado.
Sentido literal é aquele próprio da palavra e usar 'literalmente' em sentido não-literal é demais pro meu gosto. E me irrita. Ou melhor, me irritava, até que encontrei esse site aqui e isso começou a me divertir. Literalmente.