sexta-feira, 25 de maio de 2012

eu só vou falar na hora de falar. então eu escuto.

essa é a história de uma menina que não sabia o que escrever. acredito que alguns seres que por ali passavam haviam roubado todas as palavras da sua boca e controlado o movimento das suas mãos. não sei que ser tão maligno poderia fazer isso com alguém. o fato é que naquela madrugada de vinte e cinco de maio ela, que sempre tinha um verso na ponta língua, não sabia sobre o que falar. como se tivesse esquecido até mesmo das formas mais fáceis dos traquejos sociais.



'eu não sei dizer nada por dizer. então eu escuto'



Fala?