domingo, 19 de agosto de 2012

Para sempre é sempre por um triz


Cresci ouvindo contos de fadas. Nunca soube muitos detalhes de nenhum deles, assisti a pouquíssimos e devo ter lido no máximo uns dois. Não sei porque, ao certo, acredito tanto nessa magia e espero impacientemente pelo "felizes para sempre".
Ouvi, tempos atrás, alguém dizer que os finais felizes são sempre felizes porque eles terminam no auge do amor. Como seria se Romeu e Julieta não tivessem morrido? E em que consiste a rotina para sempre feliz da Branca de Neve e do príncipe?
Fazendo uma análise de minha vida posso dizer que vivo um conto de fadas todos os dias. E que inúmeros finais ainda mais bonitos que os dos contos de fadas já existiram em minha vida, que insistiu em continuar seguindo seu rumo transformando o final em metade de mais uma história.
Já despertei Belas Adormecidas, encorajei príncipes, já fui príncipe e já vivi princesas em várias histórias. Parando de contar no momento certo, minha vida é o maior acontecimento encantado de todos os tempos.
A magia acontece todos os dias. Basta saber o momento certo para se escrever o "The End".