segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Chegar em mim

Aceitei o convite para transformar em texto um dia por mês da minha vida. Essa sequência de informações divididas em parágrafos e pontuações que podem ter sido escritas em qualquer tempo, inclusive agora onde eu sei o que se passa e vocês não. No entanto estamos aqui, nos servindo desse mesmo instante-dia-texto que apenas existe e nos serve de porta de entrada para minha chegada.

 Pensei nas inúmeras possibilidades de formas de escrever e no modo como os outros 29 dias-pessoas se comportam por aqui, numa tentativa de adequação, em vão. Gosto de textos curtos e palavras precisas, mas não consigo fugir de ser extenso quando preciso me explicar.

Minha intenção era de que esse texto carregasse algo a mais de mim além das apresentações formais. Além da possibilidade de poder começar um texto com continuação para o próximo mês. Mas isso não é um romance, é um blog, de forma que tenho que me encerrar aqui mesmo.

O plano geral desses dias 07 que ainda virão, será o de recorte temático. Recentemente assisti no cinema “As aventuras de Pi” e relacionei muito com o processo de escrita.
Existe uma necessidade de metáforas pra vida às vezes para existir o mínimo de compreensão do outro ou de si. Embora tenha trabalhado pouco com isso (sou sempre concreto e simplesmente rata comigo demais no meu blog pessoal) vejo que num campo de maior visibilidade a coisa crua nem sempre cai bem.

Eu quero chegar a essas 29 pessoas e mais. E quero que possam chegar em mim.
De leve ou brutamente – é comigo mas também é com vocês.

Pedro Progresso