terça-feira, 19 de novembro de 2013

Preencha-se

Na sede te tapar o buraco que existia dentro dele, tentava se alimentar daquilo que só satisfazia o externo. As pessoas o viam cada vez melhor, ele se reconhecia cada vez menos.
Um dia ele morreu... lindo, vazio... e de propósito.