domingo, 18 de janeiro de 2015

Aquela Garota

Aquela garota ia caminhando pelo mundo. Pintava a paisagem que o sol dispensou, já que reconheceu que ela pintava melhor que ele. Essa menina nasceu como as frutas e quando estava madura o suficiente a Terra a acolheu. Quando ela amanhece qualquer constelação fica insegura e sua beleza cheira a manhã. 

Ela que ilumina a lua e faz escurecer a noite. Essa menina acalma o mar e faz dele chuva, faz da areia do deserto humanos para amar. A lua se guia por suas pupilas e o universo se revela um devoto de suas vontades. Sua sensibilidade faz baixar o Everest e a geleira mais fria derreter. 

O mundo conheceu a felicidade graças a você e a seus olhos.