segunda-feira, 6 de abril de 2015

Texto 1

Prostituiu-se com a lua.
Amanheceu sol.
Era energia, lambia quente os hábitos do dia.
Descia pernas, subia peitos.
Arfava contentamentos de instantes.

Presenciou raios estuprarem o céu.
Foi vento atiçou tempestades.
Foi brisa acalentou amores.
Negou silêncios.


Prostituiu-se com o mar.
Amanheceu maré.
Involuntária volúpia rompeu preceitos hipotéticos de não caber em um si.
Derramou-se em um talvez, de um quase desinteresse certo pelo o que é correto.

Perambulou por becos desnudos.
Desencontros carnudos de boas vontades.
Não perdoou favores inertes.
Alegou palavras.


Pariu desalento.
Criou enfrentamentos.