sexta-feira, 8 de abril de 2016

Chefes, Gerentes e outras coisas.


  Como já comentei algumas vezes trabalho em um CAPS, é parecido com uma UBS, um posto de saúde, só que lá é exclusivo para tratar usuários de álcool e drogas.

  A gente não tem pronto atendimento, não atende urgência, nem emergência, só com hora marcada.

  E embora os pacientes sejam muito gente boa, os familiares normalmente não são.
  
  Essa semana chegou uma mãe com o filho usuário e queria na base do berro, que o filho fosse atendido na hora.

  Hildete, doce senhora de 60 e poucos anos, cabelos vermelhos, antiga auxiliar de dentista readaptada para a recepção, foi premiada com a doce familiar e tentava explicar a longos minutos para a mãe que o filho não seria atendido hoje.

  A mãe esgotando argumentos disse a ela:
  - Vão atender meu filho hoje, nem que eu tenha que falar com o capeta!
  Após uma breve pausa, rapidamente Hildete se levantou e foi chamar a gerente.