segunda-feira, 11 de abril de 2016

Poesias & Poemas de Outrem

Me admiro quando vejo que outros poetas escrevam tão bem aquilo que eu gostaria de ter escrito. Descrevem nas mesmas palavras que conheço, mas com um significado único que me parece ser impossível ser escrito por mim.
Como assim? Como podem ser tão bons? Escrevem com tanta alma, com tanto peso de sentimento que me espanta!
Parece prepotência e despeito, pode até ser que seja um pouco. Talvez um pouco de ousadia e desrespeito blasfemar em silêncio:
"Queria eu ter te escrito, caro poema, mas quem lhe escreveu foi outro. Me orgulho por ele tê-lo feito, ainda melhor do que eu seria capaz... Será?"
Mas por fim, até que todo esse pensamento chulo e parco se finalize, já reli teus desabafos e virtudes mais de quinze vezes.